A Agência Internacional de Energia Renovável (Irena) apresentou um estudo a respeito de mulheres no setor de energia renovável. As mulheres, hoje, representam 32% da força de trabalho no setor de energia renovável. O estudo, chamado Energia Renovável pela perspectiva de Gênero, revela que a participação das mulheres no setor das renováveis – que abrange a energia solar, energia eólica, da biomassa, das ondas e marés, geotérmica e hídricas – já é maior que em outras áreas de petróleo e gás, 22%, e que no setor de energia em geral, também 22%. Entretanto, na força de trabalho global, a participação feminina é de 48%.

O número de empregados pelo setor de renováveis subiu de 7,1 milhões em 2012, para 10,3 milhões em 2017. De acordo com a Irena, irá triplicar até 2050.

A agência ressalta que a participação das mulheres deve crescer de forma proporcional, ou maior, a este crescimento.

Além disso, vale citar que igualdade de gênero e acesso a energia limpa são dois dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável que compõem a Agenda 2030, um plano de ação global para tornar o mundo mais justo e sustentável. Para a Agência, o engajamento de mulheres como agentes na implantação de soluções de energia renovável é relacionado a melhorias socioeconômicas e à redução da desigualdade de gênero.

Cinco mulheres, integrantes da equipe Astra Solar, vestidas com uniforme da empresa - representatividade de mulheres no setor de energia renovável
Aqui, na Astra Solar, as mulheres representam 26% da força de trabalho, estamos nos setores de engenharia elétrica, comercial, marketing e financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =