Quando você compra um produto, desde compras diárias no supermercado até a aquisição de um apartamento, você procura saber mais sobre a empresa que o fabricou? Se pergunta se a empresa responsável é preocupada com a sustentabilidade e utiliza materiais recicláveis em seu processo produtivo ou se faz reuso da água de chuva?

Saiba que esse é um comportamento cada vez mais comum, que vem influenciando empresas em todo mundo a adaptarem seus produtos e processos produtivos às novas expectativas dos consumidores, definitivamente mais conscientes e mais exigentes.

Mas também faz parte dessa tendência um comportamento nocivo que acaba por enfraquecer essas iniciativas: quando uma empresa indica que utiliza práticas sustentáveis, mas na verdade suas ações não têm impacto relevante sobre o meio ambiente ou não passam de campanhas de marketing, ela pratica Greenwashing, ou Maquiagem Verde.

Continue lendo para saber mais sobre práticas sustentáveis e como evitar ser enganado!

 

 

 

O conceito de Greenwashing

Existem várias formas de uma empresa praticar a maquiagem verde, mas o ponto em comum normalmente é inflar uma ação sustentável pequena indicando que os resultados são muito mais relevantes do que a realidade.

Por exemplo, uma rede de hotéis que incentiva seus clientes a trocarem as toalhas apenas quando necessário, indicando que assim todos irão economizar água. É uma atitude positiva e com viés ecológico, mas o impacto na economia de água na verdade é pequeno comparado ao consumo total de água da rede. Assim, se a rede se proclamar “sustentável” na mídia mas não tiver nenhuma outra prática como o reuso de água ou captura de água de chuva, ela pode ser considerada realmente sustentável?

Um outro exemplo pode ser uma empresa de bebidas que indica na embalagem de um de seus sucos que os produtos são “naturais”. Ela enfatiza esse ponto na embalagem e ainda explicita com um selo próprio, que na verdade não está ligado a nenhuma organização reconhecida por policiar práticas sustentáveis, como os abaixo:

No entanto, “ser natural” pode não significar absolutamente nada, não implicando no uso de ingredientes naturais ou fabricados de forma a minimizar o seu impacto ecológico.

Assim, a empresa tenta vender seu produto com uma maquiagem verde, focando em atingir a crescente parcela da população que busca comprar seus produtos de maneira consciente, mas sem alterar nenhuma de suas práticas usuais.

Em resumo esse é o objetivo das empresas que praticam o greenwashing: passar a impressão de que estão conectadas com a tendência global de conscientização sobre o meio-ambiente, excesso de consumo etc, enquanto, na verdade, não investem recursos em práticas sustentáveis significantes.

Contrariando o seu objetivo, a maquiagem verde pode ser muito nociva para as empresas praticantes, que podem ficar com uma péssima imagem na mídia e em redes sociais se forem acusadas de “mentir” sobre sua verdadeira contribuição para o meio ambiente. Campanhas de boicote ou advertências contra propaganda enganosa são apenas alguns exemplos!

 

Práticas Sustentáveis

Existem diversas maneiras de uma empresa implementar práticas realmente sustentáveis em várias etapas de seu processo produtivo, de vendas e pós-vendas.

Como mencionado acima, a empresa pode incluir materiais reciclados à sua matéria prima, pode fazer a captação da água de chuva para diminuir seu próprio consumo ou reciclar os próprios resíduos se unindo ainda com uma cooperativa de catadores buscando o tripé da sustentabilidade: ambiental, social e econômico.

Políticas de eficiência energética estão entre as práticas realmente sustentáveis, que podem trazer benefícios financeiros para a própria empresa. Substituição de lâmpadas antigas por lâmpadas de LED ou a troca de equipamentos e motores obsoletos por modelos mais modernos e energeticamente eficientes são exemplos desse tipo de ação. Elas geram um benefício ambiental para a comunidade ao mesmo tempo que ajudam à empresa a economizar na conta de energia.

 

Instalação de sistema fotovoltaico como prática sustentável

A implementação de um sistema de energia solar fotovoltaica é uma das formas mais eficazes de reduzir a pegada de carbono de um negócio. Com o sistema fotovoltaico instalado, a empresa passa a gerar sua própria energia elétrica a partir de uma fonte limpa e renovável, unindo economia financeira com uma prática altamente sustentável.

Além disso, em termos de marketing a instalação de um sistema de energia solar fotovoltaico é altamente benéfico. O sistema pode ser instalado no telhado da empresa, ou em outra área que exportará os créditos energéticos, incorporando a sustentabilidade como um ativo próprio. O impacto visual é sempre positivo e pode ser muito bem aproveitado em campanhas que utilizem imagens das próprias instalações.

Além disso, a partir de sistemas de monitoramento em tempo real é possível verificar a cada instante quais são os benefícios financeiros e ambientais  gerados pelo sistema. Veja a imagem abaixo com um exemplo de sistema de monitoramento:

monitoramento-fotovoltaico

 

Não há perigo de maquiagem verde quando é possível comprovar, a cada instante, o quanto sua empresa colabora com o meio ambiente!

 

Você quer saber sobre como sua empresa pode colher os benefícios financeiros de uma prática altamente sustentável? Entre em contato com a equipe da Astra Solar para descobrir mais!

 

mm
Lucas Mendes

Formado em administração de empresas, por dois anos se dedicou a um MBA pela IESE Business School da universidade de Navara (Espanha). Atuou na Schneider Electric, empresa global especialista em gestão de energia e em bancos de investimento e fundos de capital de risco com foco nos setores de energia e infra-estrutura.