Desde a instituição da Geração Distribuída no Brasil, em 2012, o sistema solar fotovoltaico vem se multiplicando a um ritmo impressionante. Passamos de 3 sistemas instalados em 2012 para 6.670 no final de 2016. O crescimento da tecnologia tem se intensificado a cada ano e só entre 2015 e 2016 o número de sistemas aumentou em 1.147%!

Você já deve ter visto sistemas de energia solar instalados no telhado de casas e prédios. Os módulos fotovoltaicos são facilmente reconhecidos, contrastando com as telhas de cerâmica ou posicionados em lajes. Mas você sabe como eles foram colocados lá? Fizemos neste post um rápido passo a passo da instalação de um sistema! Como exemplo, utilizamos uma instalação residencial em telhado de telha de cerâmica.

Atenção! Lembre-se que os sistemas solares fotovoltaicos não devem ser confundidos com sistemas de aquecimento solar! Se quiser entender melhor essa diferença, leia este post.

Sistema solar fotovoltaico residencial

Sistema solar fotovoltaico residencial

Passo a passo do sistema solar fotovoltaico residencial

Assim que for fechado o contrato de instalação com a empresa que você escolheu para fornecer o seu sistema, é hora de iniciar a obra!

1) Instalação dos suportes e trilhos no telhado

O primeiro passo é a instalação dos suportes no telhado que podem ser lajes de concreto, telhados de metal ou fibrocimento ou cobertos com telhas de cerâmica. Cada telhado tem características próprias que devem ser levadas em consideração durante a instalação, já que a responsabilidade sobre danos ao telhado é da empresa instaladora. Assim, lembramos que é importante trabalhar sempre com profissionais qualificados e experientes.

Sistema solar fotovoltaico residencial

Suportes e trilhos de fixação de alumínio

Em telhados com telhas de cerâmica, os suportes de alumínio são afixados no caibro, por baixo das telhas, preservando sua integridade. Na Astra Solar utilizamos materiais com tecnologia suíça, a prova de goteiras. Mesmo assim, o ideal é que a empresa instaladora adquira telhas reserva caso alguma se rompa acidentalmente durante a instalação.

Sistema de fixação solar fotovoltaico para telha de cerâmica

Sistema de fixação solar fotovoltaico para telha de cerâmica

2) Fixação dos módulos

Com os suportes bem fixados ao telhado, já é hora de posicionar os módulos fotovoltaicos sobre os trilhos de alumínio. Como exemplo, o módulo de 265W, normalmente usado em sistemas residenciais, mede 1m de largura por 1,65m de comprimento, pesando aproximadamente 20kg. Assim, o manejo no momento de instalação deve ser feito com muito cuidado e atenção para que não ocorram acidentes. Os módulos fotovoltaicos, quando já posicionados, são muito resistentes, feitos para suportar a exposição à chuva ou mesmo granizo. Seu posicionamento também é muito importante para garantir a eficiência do sistema solar fotovoltaico.

Sistema solar fotovoltaico residencial

Primeiros módulos fotovoltaicos instalados

 

3) Instalação do inversor e montagem dos quadros de proteção

Finalizada a instalação dos módulos, é hora de instalar o inversor, que deve ser posicionado em um local limpo, seco e arejado. Ele é responsável por fazer a conversão da corrente contínua, que é gerada nos módulos, em corrente alternada, igual a da rede elétrica da concessionária.

Junto ao inversor devem ser instalados os quadros de proteção elétrica do sistema. Não existe risco de choque caso alguém se aproxime ou até tenha contato com o inversor ou com os quadros. No entanto, é sempre prudente não interferir com seu funcionamento sem a presença de um especialista. Na imagem a seguir é possível ver o inversor acima dos quadros de proteção.

Inversor Fotovoltaico posicionado junto aos quadros de proteção

Inversor Fotovoltaico posicionado junto aos quadros de proteção

 

4) Montagem dos eletrodutos e lançamento de cabos

Com todos os pontos de conexão instalados, já é possível posicionar os eletrodutos e lançar os cabos de força. Os cabos utilizados em instalações fotovoltaicas são específicos e resistentes a condições externas, assim caso fiquem expostos não irão se deteriorar facilmente. No entanto, para garantir sua integridade e a estética do imóvel o ideal é utilizar eletrodutos fixados externamente.

 

5) Interligação dos módulos fotovoltaicos, conexão do inversor, conexão com quadro de força do local

A última parte da obra de responsabilidade da equipe de instalação é a interligação final dos módulos e conexões com o inversor e com o quadro de força já existente. A partir desse ponto, o sistema solar fotovoltaico já está praticamente pronto.

 

6) Visita técnica, aprovação da concessionária de energia elétrica e troca do medidor.

Com todos os elementos do sistema posicionados e interligados, é o momento de solicitar a vistoria por parte da concessionária. Após a solicitação de vistoria, a concessionária tem até 7 dias para visitar o imóvel, verificar os componentes e a instalação dos mesmos e aprovar o sistema. Após a aprovação, é responsabilidade da própria concessionária de energia fazer a troca do medidor comum por um medidor bidirecional. O prazo para essa troca também é de até 7 dias.

Sistema solar fotovoltaico residencial

Sistema instalado

 

Pronto! O seu sistema está instalado e gerando energia renovável para você!

O período de obras dura em média menos de uma semana e não envolve grandes intervenções na estrutura do imóvel. Após a troca do medidor, a geração do sistema já passa a ser contabilizada na conta de energia, proporcionando economia a partir do primeiro dia!

 

Quer saber mais sobre a energia solar fotovoltaica? Confira nosso Guia definitivo da energia solar!

mm
Lucas Mendes

Formado em administração de empresas, por dois anos se dedicou a um MBA pela IESE Business School da universidade de Navara (Espanha). Atuou na Schneider Electric, empresa global especialista em gestão de energia e em bancos de investimento e fundos de capital de risco com foco nos setores de energia e infra-estrutura.