Você sabia que a Terra é atingida por uma quantidade tão grande de energia solar todos os dias que daria para alimentar o planeta inteiro com ela? Isso é muita coisa! Portanto, faz sentido que você esteja interessado em investir em painéis solares. Principalmente, com os aumentos recentes na conta de luz, certo?

Mas, se está considerando um sistema de energia solar, você precisa primeiro responder a estas perguntas: a minha casa tem acesso claro e desobstruído à luz solar durante a maior parte ou todo o dia, durante todo o ano? Eu tenho um telhado grande o suficiente ou área para acomodar os painéis solares? Valerá a pena o investimento? Eu tenho algum outro imóvel, como uma fazenda ou casa de praia, onde eu possa instalar o sistema de energia solar e, assim, me beneficiar dos créditos de geração em outro imóvel?

Se você respondeu sim para as perguntas acima, está pronto para a mudança! Mas, para que não restem dúvidas sobre a geração sustentável de energia, preparamos este post com tudo o que você precisa saber. Confira!

saiba-como-gerar-a-propria-energia-com-paineis-solares24270

Saiba da sua necessidade

Você vai precisar que uma empresa profissional faça uma avaliação da sua casa antes de avançar com qualquer tipo de modificação no telhado ou implementar grandes projetos de instalação.

É preciso avaliar o potencial de geração de cada localidade, considerando dados de irradiação solar e temperatura, por exemplo.

Descubra o tamanho dos painéis

O seu sistema de energia solar (ou sistema fotovoltaico, como é chamado pelos especialistas) precisa ser medido, estar corretamente localizado e ser instalado e mantido corretamente para obter o desempenho ideal. Ah, tenha cuidado: verifique se a empresa contratada está devidamente licenciada ou certificada, antes de pedir um orçamento ou instalar todo o sistema.

Para instalar um sistema de energia solar, você vai ter que dimensioná-lo para atender às suas necessidades de eletricidade. Quanto mais energia você precisa, maior será o seu sistema.

Os sistemas fotovoltaicos entre 4 e 10 kilowatts (kW), por exemplo, costumam ser suficientes para atender às necessidades da maioria das casas e pequenos negócios.

Pesquise sobre a orientação e a inclinação

Módulos fotovoltaicos têm de ser orientados para receber o máximo de luz solar ao longo do ano. No caso do Brasil, o melhor rendimento é obtido caso os painéis estejam orientados para o norte. É preciso considerar a incidência solar e a localização da casa para definir a melhor forma de instalação. Outro fator importante é evitar sombras, especialmente entre 10 da manhã e 4 da tarde, quando há maior geração de energia.

Saiba que o payback não é imediato

A instalação de painéis solares é uma ótima maneira de economizar. A economia de energia e a diminuição do valor pago às concessionárias é imediato, e o retorno do investimento se dá em torno de cinco anos. Considerando que um sistema tem garantia de 25 anos, vale muito a pena, concorda?

Pesquise os diferentes tipos de painéis solares

Nem todos os painéis solares são produzidos e instalados da mesma forma. Existem inúmeros fabricantes e determinados tipos podem não funcionar para todas as situações.

Um exemplo é o espaço do telhado limitado. Você pode não ser capaz de encaixar o maior número de painéis em um pequeno telhado, mas pode usar o espaço de forma mais eficaz a fim de otimizar suas economias. É comum que os fornecedores de energia solar façam arranjos especiais com determinados fabricantes.

Escolhendo os melhores profissionais, eles vão fazer um planejamento que atenda muito bem às suas necessidades. O resultado, você sabe, é economia! Pronto para instalar painéis solares na sua casa e passar a gerar energia sustentável?

Ainda tem uma dúvida ou instalou painéis solares e quer dividir a experiência com a gente? Deixe seu comentário.

mm
Lucas Mendes

Formado em administração de empresas, por dois anos se dedicou a um MBA pela IESE Business School da universidade de Navara (Espanha). Atuou na Schneider Electric, empresa global especialista em gestão de energia e em bancos de investimento e fundos de capital de risco com foco nos setores de energia e infra-estrutura.