O sistema de bandeiras tarifárias influencia diretamente o valor da tarifa de energia de todos os consumidores de eletricidade. Nesse post explicaremos como a política de alteração de bandeira tarifária funciona e como a instalação de um sistema de energia solar fotovoltaica deixa o consumidor imune a aumentos na tarifa!

alterações de bandeira tarifária de energia

O sistema de bandeiras foi introduzido pela Aneel em 2015 e sua função é indicar as condições para geração de energia elétrica no Brasil. Ele se baseia na relação entre os níveis dos reservatórios das hidrelétricas e o acionamento de termelétricas movidas a combustível fóssil: quando o nível dos reservatórios das hidrelétricas fica baixo, em função de longos períodos sem chuvas, a geração de energia fica prejudicada. Para compensar o baixo nível dos reservatórios e garantir a geração de energia, o governo federal autoriza o acionamento de termelétricas.

O problema é que a energia produzida pelas termelétricas é mais cara (além de muito poluidora). Assim, o preço da geração de energia aumenta e, como de costume, quem paga a conta é o consumidor final.

O sistema é composto por três bandeiras, como um sinal de trânsito:

Bandeira Verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo.
Bandeira Amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 2,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos;
Bandeira Vermelha – Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 3,00 para cada 100 quilowatts-hora kWh consumido.
Bandeira vermelha – Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 3,50 para cada 100 quilowatts-hora kWh consumido.

Desse modo, quando temos condições normais de chuva e os reservatórios se mantêm no nível normal, não há qualquer acréscimo na conta de energia. No entanto, se ocorrer alguma variação nessas condições, como a seca prolongada de 2015, a bandeira pode ser alterada, causando aumento no preço da energia.

As alterações na bandeira são mensais, programadas pela Aneel e todas as concessionárias de energia devem aderir, exibindo qual a bandeira tarifária vigente na conta de energia. Veja abaixo o calendário de divulgação das bandeiras ao longo deste ano.

Calendário de Bandeiras Tarifarias ANEEL

 

Impacto financeiro das bandeiras tarifárias

É possível utilizar um exemplo simples para entender qual o impacto financeiro da alteração nas bandeiras tarifárias. Considere uma conta de energia de tarifa residencial de R$0,81 que teve consumo de 400kWh/mês em um mês de bandeira verde. O valor final seria de R$324,00.

Considerando que a bandeira passe para amarela no mês seguinte, o valor final seria de R$332,00. Caso a bandeira passe ainda para vermelha patamar 2, o valor seria de R$338,00. Se tomarmos o ano de 2015 como base, no qual a bandeira foi vermelha de janeiro a dezembro, o consumidor teria pago R$4.056,00 no ano ao invés de R$3.888,00. Um aumento de 4% que ocorre de forma totalmente independente do perfil de consumo de energia.

Um consumidor que possui um sistema de energia solar fotovoltaica não teria essa alteração em sua conta!

 

Como ficar imune às alterações de bandeiras tarifárias com um sistema de energia solar fotovoltaica

Pelo sistema de compensação de energia vigente, o consumidor paga à concessionária apenas o saldo entre a energia produzida por seu sistema fotovoltaico e a energia consumida no imóvel. Se a geração for maior do que o consumo, são criados créditos energéticos que podem ser utilizados posteriormente ou em outra unidade consumidora que não possua o sistema (desde que dentro da área de concessão da mesma concessionária).

Com relação às alterações causadas pelas bandeiras tarifárias, o fator mais importante é destacar que cada quilowatt gerado pelo sistema de energia solar tem o mesmo valor do quilowatt cobrado pela concessionária. Assim, quando o valor da energia consumida fica mais alto, o valor da energia produzida pelo sistema fotovoltaico aumenta na mesma proporção.

Com essa relação, os consumidores que têm um sistema de energia solar fotovoltaica ficam imunes às alterações na tarifa causada pelas bandeiras tarifárias. Mais do que isso, quanto mais o preço da tarifa aumentar, maior será a economia proporcionada e mais rápido o retorno de seu investimento!

Quer ficar imune às alterações nas bandeiras tarifárias? Entre em contato com a gente e peça um orçamento!

mm
Lucas Mendes

Formado em administração de empresas, por dois anos se dedicou a um MBA pela IESE Business School da universidade de Navara (Espanha). Atuou na Schneider Electric, empresa global especialista em gestão de energia e em bancos de investimento e fundos de capital de risco com foco nos setores de energia e infra-estrutura.